Tip # 3 | 10 Medidas para acelerar a liquidez da sua empresa

Tip # 3 | 11.05. 2020 | 10 Medidas para acelerar a liquidez da sua empresa

Tempos de exceção exigem medidas excecionais nomeadamente na capacidade de planear tendo por base cenários alternativos, em função da incerteza que caracteriza os tempos atuais.  Para que a gestão possa planear e tomar decisões é necessário que a informação financeira tenha qualidade e fundamentalmente seja processada atempadamente

Os negócios não entram em falência por falta de lucros. É a falta de liquidez que os mata.

Neste contexto seguem abaixo 10 recomendações da DFK para que possa controlar e melhorar o fluxo de liquidez da sua empresa.

# 1  Acompanhe diariamente o fluxo de caixa – Cash is King

Crie um procedimento diário, semanal de acompanhamento do fluxo de caixa com os seguintes indicadores chave: Entrada de fundos, saída de fundos, saldo de bancos, valores a receber e valores a pagar, ambos com referência à antiguidade de saldos.

# 2  Exerça um controlo rigoroso sobre os valores a receber

Acompanhe semanalmente os valores a receber. Crie procedimentos normais de cobrança enviando para os clientes extratos de valores a receber. Defina claramente uma política de concessão de crédito. Caso os clientes não regularizem as dividas nos prazos estabelecidos decida por planos de pagamento ou por encaminhamento dos saldos para contencioso.

# 3  Reveja o processo de faturação

As faturas de produtos devem ser emitidas no momento da expedição dos bens.

As faturas de serviços que decorrem de projetos ou folhas de obra devem ser emitidas em conformidade com as datas que constam nos contratos estabelecidos (sejam em condições gerais ou especificas) devendo evitar-se o desequilíbrio de custos incorridos que não correspondem a faturação emitida.

# 4  Tenha em atenção os pedidos de reembolso de IVA

Caso existam situações de reembolso de IVA, deverá ponderar-se o pedido de reembolso perante o Estado, acelerando assim a periodicidade destes pedidos (todos os meses ou trimestres, conforme a periodicidade declarativa),

# 5  Verifique se pode recuperar IVA de créditos em mora ou incobráveis 

O recurso à recuperação do IVA contido em créditos em mora ou considerados incobráveis é hoje um processo mais expedito, o Orçamento do Estados para 2020 prevê a possibilidade de recuperar o IVA em créditos com antiguidade superior a 12 meses.

# 6  Reveja o processo de controlo de registo de faturas a fornecedores

O registo e controlo de faturas a fornecedores deverá ser feito em módulos de gestão fora da contabilidade. Evite que o controlo de faturas de fornecedores seja feito pela contabilidade. A contabilidade deverá apenas refletir os movimentos ocorridos na gestão de contas a pagar. Mantenha um procedimento de registo das faturas independentemente da sua aprovação e conferência. Este procedimento evita o não registo de faturas e por conseguinte, falhas de IVA a deduzir nas respetivas declarações de IVA.  

# 7  Proceda a otimização de valores a pagar a fornecedores

Os fornecedores são também parceiros de negócio. Devem ser aproveitados ao máximo as franquias de crédito concedidas pelos fornecedores, contudo chamamos a atenção para o facto de que o uso e abuso do crédito de fornecedores poder colocar em causa futuros fornecimentos de produtos e serviços. Aproveite ao máximo eventuais descontos financeiros no pagamento antecipado dos valores a fornecedores.

# 8  Atenção ao controlo dos inventários

O processo de otimização dos inventários é fundamental para uma boa gestão de stocks. O controlo de antiguidade de itens no sentido de decidir pelo escoamento promocional dos produtos ou no limite criar as perdas por imparidade para otimização fiscal destas perdas são ações fundamentais para uma boa gestão.

No caso das empresas de serviços o controlo dos WiPs (Working in Progress) ou seja, horas em curso consumidas e não faturadas, é um exercício de grande relevância para detetar falhas na faturação. 

# 9  Otimize o processo de reconciliações bancárias automatizado

Os atrasos no registo de gastos e rendimentos na contabilidade são em grande parte devidos à falta de justificação de transações em aberto nos movimentos bancários, nomeadamente pela falta de documentação de suporte. A justificação diária, semanal e mensal de todos os movimentos em bancos é hoje possível através da integração automática dos movimentos de bancos nos sistemas de gestão da Empresa.

# 10  Mantenha-se informado sobre as linhas de crédito de apoio à tesouraria disponíveis

Mantenha-se informado sobre as medidas de apoio do Governo e outras soluções de financiamento disponíveis no âmbito da criação de liquidez decorrentes da pandemia. Importa referir que estas linhas têm limites e critérios que podem não responder as necessidades específicas das empresas. Os apoios do governo para o acesso à estas linhas são hoje e serão num futuro próximo fundamentais no financiamento das empresas. O acesso a estas linhas é muitas vezes condicionado pela existência de dividas à Segurança Social e à Autoridade Tributária e ainda pela fragilidade da situação patrimonial da empresa evidenciada numa situação de capitais próprios próximo do zero ou negativa. Estas situações deverão ser previamente regularizadas.

*****

Você sabe mais do seu negócio do que qualquer um dos nossos consultores, contudo entendemos que face à experiência que detemos na análise de determinados processos podemos contribuir no processo de otimização das necessidades de fundo de maneio da sua empresa.

Conte com a equipa de consultores da DFK.

Vítor Santos

DFK Consulting

Partner